quarta-feira, 15 de abril de 2009

Dieta de amamentação

Agora sou eu a escrever a conta-gotas, nos pequenos intervalos que Anita me deixa com ambas as mãos (e peitos) livres.
A cada dia vou me descobrindo mãe. Cada cheiro dela, o olhar que busca o foco e pára nos meus olhos, a entrega ao aconchego do colo, o calor dos dois corpos juntos aqui fora.
É linda esta tarefa de tornar-se mãe. Para mim que sempre fui workaholic, é estranho ver o e-mail cheio de demandas de trabalho e ter esse como segundo, terceiro, quarto plano... Anita demanda tantos cuidados a atenção que não há nada mais importante que ela.

Aproveitando todas as mudanças que Anita trouxe à minha vida, aproveito para dar uma dica:

Sobre a amamentação:
Durante toda a gravidez eu mantive uma alimentação equilibrada e saudável, o que me possibilitou nove meses de disposição e nenhum problema de saúde. Na amamentação a dieta passa a ser mais radical para evitar dentre outros problemas, a famigerada cólica no bebê.

Conosco tem dado certo, Anita mama muito e nada de dores. Há quem acredite que cólica nos bebês independe da alimentação da mãe, eu que sou totalmente crente de que a alimentação é a principal causa de muitos problemas de saúde e também a grande fonte de cura, vou testando a orientação que me foi passada pela pediatra de Anita, homeopata e naturalista.

Nunca:
Frituras / Gorduras Saturadas / Leite integral e seus derivados / Farinha branca / Massas em geral / Chocolate

Evitar:
Folhas cozidas / Feijões secos / Farinha integral / Frutas muito ácidas / Condimentos

Consumir:
1 litro de chá de erva doce por dia / pequena quantidade de iogurte desnatado e queijo fresco / Folhas cruas / Verduras / Grãos verdes / Cereais / Frutas / Cuscuz (alimentos derivados do milho em geral)

Minha refeição predileta é o almoço, onde faço sempre um prato bem grande e equilibrado, pois é onde as opções são diversas.
Confesso que viver sem comer farinha (mesmo integral) é uma missão quase impossível porque sem pão, sem qualquer tipo de biscoito com a fome que a amamentação dá, lanchar vira missão impossível. Aproveito o chá, sucos e quando não aguento mais frutas, como coisinhas como banana passa, castanhas e outros beliscos.

Por enquanto tem sido válido, e olha que atravessamos a Páscoa longe dos chocolates.

3 comentários:

Carol disse...

ai, ian teve muitas colicas e eu não comia nada...dizem também que tem criança que tem e outras que não. Mas o incrível é que aos 3 meses passa... tempo de amadurecimento desses corpinhos... bjos

Anônimo disse...

Meu bebe esta com 49 dias e está tendo cólicas terríveis todos os dias. Já dei todas as medicacoes e não estou comendo nada demais. É verdade que aos 3 meses passa mesmo? Que sufoco!!!!

samara disse...

Minha lindinha qual os sucos q vc indica, pois já escutei comentários de q sucos acídos e nao digestivos nao é aconselhável.